Quantcast

Vertigens do tempo: cinema, pintura, escritura

Research paper by Artur de Vargas Giorgi

Indexed on: 23 Nov '17Published on: 02 Oct '17Published in: Aletria : Revista de Estudos de Literatura



Abstract

O ensaio propõe rearmar, numa breve genealogia, algumas proposições que, transitando entre o cinema, a pintura e a poesia, dão força a um posicionamento crítico da modernidade e da recorrência de seus pressupostos “progressistas” no mundo contemporâneo. Se certa visão da história sustenta-se na naturalização de uma suposta linearidade progressiva do tempo e da cultura, outras leituras reivindicam uma coincidência de temporalidades dissímeis: uma condição vertiginosa que diz respeito à imagem, à palavra – à escritura – e parece esvaziar qualquer consenso sobre a evolução temporal e histórica.